tatu-bolaCom o início da Copa das Confederações e a proximidade com a Copa de 2014, o Brasil torna-se o centro das atenções mundiais. Movidos pelo esporte mais popular do planeta, bilhões de pessoas conhecerão mais o nosso país.
Saberão que temos uma vasta diversidade natural, o maior litoral do mundo, um povo receptivo e alegre, uma econômica pujante e uma democracia sólida. Descobrirá também que, além do samba e do carnaval, há uma riqueza cultural altamente diversificada, encantadora e bela.
Porém, estão descobrindo, mais de perto, que somos um país que abriga a pobreza, a desigualdade social e econômica, e que, mesmo tendo considerável avanços nos últimos 10 anos, ainda é preciso trabalhar muito para edificar uma nação mais justa e equilibrada.
Este é um momento oportuno para a difusão das divergências políticas que existem na sociedade. O mais recorrente, nestes últimos dias, reside na afirmação de que o Governo Federal deveria usar o dinheiro investido na Copa para erradicar os graves problemas sociais que ainda persistem, especialmente os relacionados à saúde e à educação.
Não quero tirar o mérito desta observação, mas tenho o direito de discordar e vou explicar os motivo:
1) Em 2010, na campanha presidencial, a então postulante Dilma Roussef prometeu promover os investimentos necessários para a realização da Copa do Mundo no Brasil. A maioria dos eleitores garantiram a vitória do programa defendido por ela e a elegeram Presidenta da República.
2) Os investimentos, da União, totalizam 7,2 bilhões de reais, além do financiamento, via bancos oficiais, de 9,9 bilhões de reais. Do total de 18,1 bilhões, apenas 3,7 bilhões são para a construção de estádios. Os recursos restantes tem sido utilizados para obras em: ampliação e reforma de aeroportos, construção ou duplicação de estradas federais, desenvolvimento do turismo, segurança, mobilidade urbana, telecomunicações, só para citar os exemplos mais importantes. É o que se sido convencionalmente chamado de legados da Copa.
Estados, o Distrito Federal e os municípios, que serão sedes dos jogos, investirão outros 6,5 bilhões de reais.
3) O orçamento do Ministério da Educação, para o ano de 2013, totaliza 81 bilhões de reais, sendo que para investir serão empreendidos cerca de 14,5 bilhões e 4,3 bilhões, respectivamente, na Educação Básica e Educação Superior. Vale lembrar que, neste ano, foram criadas quatro novas Universidades Federais e que milhares de concursos – para docente e técnicos-administrativos estão sendo realizados.
Além disso, o Governo Federal apresentou a proposta para destinar 100% dos royalties provenientes da exploração do petróleo na camada do Pré-Sal para a educação. Infelizmente partidos oposicionistas, como o PSDB e DEM, e alguns da situação, votaram contra esta medida e estão travando uma batalha judicial, no STF, visando inviabilizar a aprovação desta iniciativa.
4) Já o orçamento do Ministério da Saúde prevê, para este ano, o investimento de 33 bilhões de reais. Destes, 28 bilhões serão destinados ao Sistema Único de Saúde, sendo 1,6 bilhões para a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou Unidades Básicas de Saúde.
Poderia engordar a minha argumentação com outros dados, mas irei poupá-los, até porque estas informações são públicas e podem ser consultadas na página eletrônica do Ministério do Planejamento ou no Porta da Transparência.
5) Por último, apresento alguns dados avaliativos da última Copa do Mundo, realizada na África do Sul, em 2010. Em pesquisa feita pelo Comitê Organizador Local, 89% dos turistas pretendem voltar ao país sul-africano. Ao todo, 310 mil visitantes desembarcaram neste país no período da Copa 2010.
A Fundação Getúlio Vargas (FGV) também promoveu uma pesquisa e detectou que. No que se refere ao tempo de hospedagem, 28% afirmaram ter ficado entre 10 e 15 dias, 19% entre 15 e 20 dias e outros 24% ficaram entre 20 e 30 dias. Em relação aos gastos com a viagem, a média girou em torno de 11.412,5 reais, sendo que 45% gastou entre R$ 3.500,00 e R$ 10.000,00.
No Brasil, o Ministério do Turismo estima o acréscimo de 600 mil estrangeiros durante o Mundial de 2014, gerando uma renda adicional de R$ 3,9 Bi (projeção).
Então, só há três possibilidades para a edificação desta falsa controvérsia: confusão com a quantidade de informações, oportunismo político ou preguiça de ir atrás dos dados.

PS.: Segundo pesquisa realizada pelo DataFolha, e divulgada no sábado, 15/07, 77% dos brasileiros apoiam a realização da Copa do Mundo em nosso país.

Anúncios

2 comentários em “Vencer a desinformação, a preguiça e os oportunistas

  1. Concordo com você, quando diz que essa é uma oportunidade ímpar de melhorar muitas coisas aqui no Brasil. Todas essas melhorias a que você se referiu são verdadeiras até certo ponto. Até o ponto em que essas verbas podem- e a gente está acostumado a ver isso no Brasil- ser desviadas, até mesmo para inviabilizar os programas do governo Dilma. Concordo também que os opositores viróticos estão fazendo de tudo para boicotar os avanços que este governo planeja para o país, para poder atrapalhar o processo da reeleição da nossa presidenta.Só não concordo, não entendo e não aceito, o modo como este governo desrespeita a educação básica, não dando o apoio necessário a luta dos educadores por um piso salarial promulgado pelo seu antecessor,uma luta legítima e pacífica-até agora pelo menos- mostrando ao governo que está sendo desrespeitado por governadores inescrupulosos que, sabemos , estão desviando a verba destinada aos serviços públicos, descaradamente!Bem como não escuta os profissionais da saúde, que muitas vezes não entendem que as verbas que deveriam ser usadas para melhorar e até valorizar melhor o seu serviço , estão sendo DESCARADAMENTE desviadas, sem uma pronta fiscalização. Por que mesmo que esses crimes sejam descobertos-talvez daqui a 5 ou 10 anos_ ninguém será devidamente punido; e o pior: nenhum desses servidores será ressarcido dos seus prejuízos. Por isso eu estou realmente desmotivada para esses eventos esportivos!!!!Faço parte da categoria de profissionais da educação em Minas Gerais, e estamos hoje mesmo fazendo um protesto em Belo Horizonte, para mostrar aos nossos visitantes estrangeiros que a propaganda do senhor Anastasia, sucessor do pretendente a presidência nas próximas eleições, Aécio Neves, é pura MENTIRA. Penso mesmo que esses eventos servirão para isso. Para que a sociedade mostre aos não brasileiros como o nosso dinheiro e as nossas riquezas estão sendo MAL administradas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s