Eu não sei o que é pior. Ver o empenho da principal emissora do país liderando manifestações contra o governo federal ou ver militantes de esquerda, sabendo da origem e do conteúdo de classe da citada emissora, reclamarem da postura dela na esperança de que um dia ela irá “defender o Socialismo.”

Como não acredito em imparcialidade na imprensa, prefiro ficar esperando a esquerda brasileira ter o próprio canal televisivo para fazer o contraponto ideológico.

Falo isto porque há certo consenso de que a comunicação precisa ser imparcial, de que tem que ouvir os dois lados da notícia, esse lance de que tem que ter técnico na redação de um texto jornalístico, etc. Como toda criação humana, esta conduta pode ser desfeita ou refeita pelo próprio homem, e não ser transformado em um dogma.

Só sei de duas coisas: 1) A técnica e a imparcialidade favorece às forças hegemônicas (leia-se capital); 2) E como bem lembrou Habermas, em Ciência e técnica como ideologia, a ciência e a técnica tem um propósito ideológico, já que são utilizadas pelos homens.

Parece que meus amigos do campo da esquerda e que militam na comunicação não consideram estas duas noções básicas da literatura marxista.

Para piorar, tem gente que continua avaliando que este Congresso Nacional aprove uma Lei de Meios progressista. Só rindo viu, com todo o respeito.

Eu sei que é grande a chance de eu estar falando besteira, mas, em vez de ficar pedindo uma Lei dos meios, não seria melhor e mais concreto a esquerda reivindicar uma emissora televisiva com amplitude nacional?

Já pensou, por exemplo, a TV Brasil, com o suporte financeiro das estatais e algumas empresas privadas, comprar o direito de transmissão do Campeonato Brasileiro da 1º divisão? Já pensou, Ana Paula Padrão, uma das principais âncoras da TV brasileira na minha opinião, apresentar o jornal desta emissora televisiva?

Enfim, a disputa de ideias precisa ter dois vetores: Boas ideias e força de propagação. Ideias, bem ou mal, a esquerda brasileira já tem. Falta-lhe a segunda parte.

Anúncios

Um comentário em “Comunicação de massas e luta de classes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s